O Jalapão é uma viagem obrigatória para todos os fãs de ecoturismo. As paisagens naturais são memoráveis e quem vai uma vez sempre fica com vontade de voltar. 

Para que a viagem seja inesquecível, separamos nove dicas preciosas que irão te ajudar na visita ao Jalapão:

Contrate uma agência de viagens 

Por mais que seja possível realizar a viagem por conta própria, é muito recomendado que a viagem seja guiada por agências de viagens, visto que as estradas são de terra ou areia, com pouquíssima sinalização, e também por ser muito difícil conseguir sinal de celular ou GPS. 

Além do fato do parque ser pouco habitado, não tendo muita circulação de pessoas para pedir ajuda para eventuais situações que possam acontecer.

No Jalapão só é possível se locomover com um veículo 4×4, devido ao fato das estradas serem precárias, o que piora no período de chuva. 

Por isso, o mais recomendado é contratar uma agência de viagem e não correr o risco de não conseguir visitar os locais conforme o planejado.

Estrada para o Jalapão – Fonte: Folha do Jalapão

Quanto tempo ficar no Jalapão?

O recomendado é ficar no mínimo três dias para visitar todos os pontos turísticos, e cinco dias para aproveitar todos com calma e bastante conforto. Muitas empresas de turismo não recomendam ficar dois dias, pois não dá pra visitar todas as maravilhas que o Jalapão pode te proporcionar.

Qual a melhor época para visitar o Jalapão?

Durante todo o ano é possível visitar o Jalapão pois o clima quente é estável e a temperatura da água dos rios, fervedouros e cachoeiras não sofrem muitas alterações. 

É recomendável visitar o parque na época de seca que acontece de maio a setembro, pois nesse período as chuvas são muito raras e as temperaturas ficam entre 15ºC e 40ºC. O clima seco pode ser desfavorável para quem tem problemas respiratórios, mas a vista fica mais colorida e o pôr do sol no cerrado é recompensador – tomando todos cuidados com a saúde. 

No período das férias escolares a circulação de turistas é bem alta e em muitas vezes tem filas longas para entrar em alguns pontos turísticos que possuem capacidade limitada de pessoas. 

Porém, em julho, é uma das épocas com menor incidência de chuva, melhorando as condições das estradas. Com o menor volume de água nos rios, a prática de rafting é mais fácil, assim como os banhos nos rios

Turistas Praticando Rafting no Jalapão – Fonte: Acervo Novaventura

Abuse do protetor solar, repelente e água! 

Pelo clima do parque ser seco e muito quente, é muito importante manter o corpo hidratado e tomar muito cuidado com o sol, pois o ambiente é propício para insolações e demais situações que possam arruinar seu passeio, mesmo em dias mais nublados. Também é importante levar repelente pois em alguns pontos existem bastante mosquitos e demais insetos. 

Fique atento ao sinal de celular e leve dinheiro vivo

O sinal no Parque Estadual do Jalapão é bastante incerto. Nas cidades próximas como Materios, São Félix e Ponte Alta o sinal tanto de internet quanto de GPS funcionam bem, no entanto nas estradas é impossível fazer qualquer tipo de conexão. 

Pelo mesmo motivo alguns comércios aceitam pagamentos somente em dinheiro, então é importante andar com dinheiro em espécie para eventuais compras. Não existem muitos caixas eletrônicos nas cidades próximas e os estabelecimentos nem sempre são preparados tecnologicamente para atender os turistas.

Não deixe de levar capim dourado como lembrança

Conhecido como uma das maiores riquezas naturais do Jalapão, o capim dourado complementa a renda de muitos moradores da região em forma de artesanatos. Os artesãos produzem desde bijuterias até bolsas e artigos para decoração. Vale a pena disponibilizar dinheiro para levar um pedacinho do Jalapão para a casa. 

Artesanato Feito a Partir do Capim Dourado – Fonte: Governo do Tocantins

Não precisa de condicionamento físico

Quase todas as atrações naturais são acessíveis com um carro, não havendo a necessidade de fazer trilhas ou escaladas para ter acessos aos locais. O Jalapão com certeza é um local para relaxar e descansar. 

O único passeio que é preciso ter um bom condicionamento físico é a Trilha da Serra do Espírito Santo, porém é totalmente opcional realizar este trajeto de dois quilômetros de montanha. A vista é totalmente recompensadora, basta realizar um esforço físico. 

Não deixe de visitar os fervedouros

Impossível viajar até o Jalapão e não conhecer os fervedouros, são uma das maravilhas que só o parque oferece. Apesar do nome parecer que as águas são quentes, são águas geladas e a pressão faz com que seja impossível afundar nas águas. 

Todos os fervedouros estão em áreas particulares e é necessário pagar entrada. Os fervedouros turísticos mais conhecidos são: Bela Vista, Buritis, Buritizinho, do Ceiça, do Rio Sono e Encontro das Águas. 

Fervedouro no Jalapão – Fonte: CVC

Faça rafting no Rio Sono e no Rio Novo

Em São Félix do Tocantins é possível fazer rafting contemplativo para relaxar nas águas do Jalapão enquanto aprecia toda a natureza e maravilhas da região. 

Para os fãs de adrenalina, o rafting no Rio Novo é uma ótima opção para ficar marcada na mente de quem visita o Jalapão. A segurança e diversão são garantidas com a equipe do Novaventura.

Ficou com vontade de visitar o Jalapão e fazer um rafting nas águas do Rio Sono e Rio Novo? Nós do Novaventura podemos te ajudar! Clique aqui para fazer sua reserva.